Área Restrita

Porto Alegre tem média de um assalto a ônibus a cada 4 horas

Um ônibus foi assaltado nas ruas de Porto Alegre a cada quatro horas em abril de 2016. Dados divulgados pela força-tarefa de combate aos crimes em transporte coletivo da Polícia Civil apontam que foram registrados 187  roubos a ônibus ou lotações no mês. Embora alto, o número reduziu cerca de 10% em comparação ao mês anterior. Os dados de maio ainda são apurados.

Segundo o balanço, divulgado nesta segunda-feira (6), foram 351 ocorrências e 205 roubos em março, e 257 ocorrências envolvendo 187 roubos no mês de abril. De acordo com o delegado Alencar Carraro, um dos motivos para a redução no número é a prisão e identificação de bandidos que agem em ônibus.

Pelo menos 86 suspeitos foram identificados. A maioria dos criminosos é homem, já com antecedentes criminais por roubo. A força-tarefa identificou, ainda, que pelo menos um terço dos suspeitos é composto por adolescentes

O delegado responsável pelas investigações aponta que as ofensivas feitas pelos órgãos de segurança pública possibilitaram a redução. No entanto, o número ainda não é o ideal. "O normal seria não haver roubos. Mas trabalhamos com a meta de que até o final de 2016 este número reduza a uma média de 90, 100 roubos por mês em Porto Alegre", afirma.

Em março, o ponto de maior concentração de crimes foi a zona norte de Porto Alegre. Por isso, a Polícia Civil e a Brigada Militar fizeram operações na região, o que reduziu o número em 50% em abril. No entanto, agora, a zona sul da Capital é a região mais visada pelos criminosos.

"Esperávamos esse movimento. Reduzimos em um ponto, aumenta em outro. Com isso, conseguimos reduzir a sensação de insegurança, embora não seja o ideal", conta. 

Mais Novidades